“Eugênia e os Robôs” é uma história meio nerd que fala sobre… Humanos

Em suas histórias mais famosas, José Saramago ❤ utiliza um recurso simples e eficaz: a partir de uma suposição, ele desenvolve uma trama que capta o leitor até a última linha do emaranhado de frases sem pontos, ansioso para entender como seria se todo mundo ficasse cego, ou todo mundo votasse em branco.

A escritora e ilustradora Janaina Tokitaka usou do mesmo recurso, do E SE, para criar a história de Eugênia e os Robôs: e se todo mundo virasse robô de repente? A partir dessa suposição, a história desenvolve-se abordando as diferenças entre as pessoas, o sentido do eu, a tolerância social.

O livro tem uma menina como personagem principal, mas não é mais uma dessas garotas-clichês-vazias de livros infantis. A tímida e antissocial Eugênia é inteligente e adora tecnologia. Sem amigos na escola e sem pais ideais (que criança no mundo acredita que seus pais são os melhores, gente?), transforma seu quarto high-tech em um laboratório de robótica.

Ela curte tanto a ideia de criar robôs para brincar que decide transformar cada um dos seres vivos de sua cidade em máquinas. A partir daí, tudo começa a sair do jeitinho que ela queria. E a partir daí, a personagem principal, inteligente e tímida, transforma-se em anti-herói.

Eugênia começa a perceber que conviver com as diferenças é menos tedioso do que viver com gente, ou melhor, robôs, que agem exatamente como a gente quer. Em tempos de discussões políticas vazias e boçais que se parecem brigas de torcidas organizadas, o livro é ideal.

O livro tem trailer:

E tem capa, também:

Eugenia-e-os-robos-capa-livroEugênia e os Robôs
Indicado para crianças a partir de 9 anos
Clique aqui para comprar esse livro na Livraria Martins Fontes
Escritora e ilustradora: Janaina Tokitaka
Editora: Rocco
Páginas: 94

Vídeo

“O Jardim Secreto” é um destes clássicos para se ler com as crianças no inverno

Se você quer um livro que vai lançar ~sementes~ de inspiração para que seus filhos tornem-se pessoas melhores, O Jardim Secreto cumpre o papel.

A sensível história, publicada pela inglesa Frances Hodgson Burnett em uma revista para adultos em 1911, transformou-se em um clássico da literatura infanto-juvenil.

Rótulos à parte, o livro serve, sim, para todas as idades. Por isso, ler essa obra para crianças debaixo das cobertas e prontas para dormir, no friozinho das noites de outono e inverno, pode se tornar uma deliciosa maneira de passar bons momentos ao lado de pessoas amadas e de bela literatura.

jardim-secreto-2

A transformação de Mary Lennox

A história começa na Índia: Mary nasceu em uma rica família de ingleses que não davam a mínima para ela. Sua mãe passava o tempo todo comparecendo a festas ou promovendo jantares, enquanto a garota era deixada com os empregados, que faziam de tudo que ela pedia.

Mary vivia solitária na Índia

Mary vivia solitária na Índia

Após um surto de cólera, a menina mimada perdeu todos os entes e foi levada para a Inglaterra, para morar em um gigantesco casarão ao lado de uma charneca (no livro a gente aprende o que é charneca), onde ali morava um tio corcunda e desgostoso da vida.

Mary detestava tudo, tinha ares de mandona, e nunca havia sorrido na vida. Até começar a explorar os campos perto da charneca e conhecer pessoas, animais e lugares que conseguiram, mesmo sem querer, desanuviar todo aquele peso que uma menininha amarela e magricela de 10 anos carregava consigo.

jardim-secreto-3

Se os seus filhos se preocupam com meio ambiente e natureza, o livro pode deixá-los ainda mais apaixonados pelo assunto. Ele não menciona a importância da preservação ou a necessidade de cuidar dos recursos naturais. Claro, naquela época, o mundo ainda não falava sobre isso.

A história toca num assunto muito mais leve e sensível: são 277 páginas que falam sobre a maravilhosa e gratificante sensação de estar em contato com a natureza, os pequenos animais, as pessoas simples, o ar puro. De como é bom observar e atuar na transformação de um jardim esquecido em um paraíso florido. Mary transformou-se junto com o jardim. E com certeza, quem lê esse livro passa por uma pequena transformação. 🙂

Minha experiência com livro

O Jardim Secreto foi um dos meus livros de infância. Ganhei aos 11 anos, e li bem devagarinho, que era para a história durar mais. Hoje, aos 31, reli a nova edição, que continua com o mesmo texto traduzido por Ana Maria Machado, mas tem novas ilustrações (desta vez, coloridas).

Na nova edição, publicada pela Salamandra, a editora explica alguns diálogos que acontecem ao longo do livro e podem parecer polêmicos, pois indicam pensamentos discriminatórios e racistas dos personagens. Monteiro Lobato já foi várias vezes editado por causa disso, mas é preciso ter em mente, ao ler o livro, que assim como o brasileiro, a inglesa criou uma obra de ficção baseada nas relações sociais de sua época. Vale a pena ler para conhecer as antigas relações entre colonizadores e colonizados (Inglaterra e Índia, brancos e negros). É entendendo a história, e os erros do passado, que nos tornamos pessoas melhores, certo?

O livro virou filme

Talvez você tenha ouvido falar na história sem nunca ter lido o livro. O Jardim Secreto foi adaptado para o cinema em 1993. O filme também é muito fofinho, mas eu recomendo ler o livro antes para depois fazer as comparações ❤ Enquanto o livro não é lido, fique apenas com o trailer (atenção: o vídeo contém spoilers)

o-jardim-secreto-capa
O Jardim Secreto
Indicado para crianças com idade a partir de 10 anos
Autora: Frances Hodgson Burnett
Tradução: Ana Maria Machado
Ilustrações: Júlia Sardà
Editora: Salamandra
Páginas: 277

Clique aqui e compre o livro “O Jardim Secreto” na Livraria Cultura

“Os Mundos de Teresa” é um convite para entrar na cabeça de uma menina

Quem tem criança em casa sabe que uma das melhores coisas da infância é a criatividade sem limites. O livro Os Mundos de Teresa trata justamente sobre essa característica: no dia do seu aniversário de 6 anos, a garota resolveu se tornar outras coisas. E ela começa a sua viagem pelo mundo da imaginação tentando se tornar um menino.

Ao entrar no quarto do irmão, Teresa imagina estar invadindo uma área secreta e proibida, permitida apenas para garotos. E enquanto explora as coisas de Gilmar, questiona por que existem coisas só de menina e só de menino.

Livro Os Mundos de Teresa, da Companhia das Letrinhas

Falando assim, o livro parece sério demais para uma criança, porque toca num assunto praticamente existencial, mas não se engane: nas páginas seguintes, volta a ser leve como uma garota de seis anos. Nos próximos dias, Teresa tentará se tornar uma pedra, uma árvore, os objetos da sua casa…

Não se assuste: ler este livro é exatamente ter a sensação de entrar na cabeça de uma criança – principalmente de uma menina! E tente não se assustar mais ainda ao ver seus filhos se identificando com a Teresa – ou tentando imitá-la. Faz parte da experiência da infância. 😀Capa do livro Os Mundos de Teresa, Companhia das Letras

Os Mundos de Teresa
Indicado para crianças a partir dos 6 anos
Autor:
Marcelo Romagnoli
Ilustrador: Carlo Giovani
Editora: Companhia das Letrinhas

Clique aqui e compre o livro “Os Mundos de Teresa” na Livraria Cultura