Vídeo

Livro “O Muro” comenta sobre a Guerra Fria para crianças

O dia em que o mundo parou para relembrar a queda do Muro de Berlim não precisa passar em branco para quem não viveu naquela época e presenciou a euforia mundial em derrubar uma das mais representativas fronteiras da história.

O livro O Muro – Crescendo atrás da Cortina de Ferro, do escritor e ilustrador Peter Sís, cumpre o papel de mostrar aos pequenos leitores como era a vida nos tempos em que a Alemanha – e o mundo – se dividiam entre leste e oeste, oriente e ocidente, capitalismo e comunismo.

Sís nasceu em Brno, na República Checa, em maio de 1949. Ainda criança, ele vivenciou as divisões, sem entender muito bem o que estava acontecendo, e passou por todas as proibições que uma criança de hoje nem imagina que poderiam existir: não sabia que ele poderia comprar coisas se estivesse do outro lado do muro. Nem que poderia ouvir música “ocidental”. Ou ler as notícias do lado de lá. Beber refrigerante. Aliás, para ele, seu lado do muro era o seu mundo.

Na adolescência, Sís passou a questionar sua vida. E a entender em que tipo de situação estava imerso. Descobriu que existiam coisas que o comunismo não compra, como a calça jeans, a Coca-Cola e os Beatles. Mas não podia falar sobre isso. Em 2007 ele pôde. Lançou um livro lindão, com belas ilustrações (que só chegou no Brasil em 2012, pela Companhia das Letrinhas).

Parece denso demais para uma criança? Sim, parece. Mas pode confiar: nossas crianças são mais densas do que a gente imagina. 😉

livro-o-muro-peter-sis

O Muro – Crescendo atrás da Cortina de Ferro
Indicado para crianças a partir de 9 anos
Autor e ilustrador: Peter Sís
Tradutor: Erico Assis
Editora: Companhia das Letrinhas
Compre esse livro na Livraria Cultura e ajude o blog a se manter!

Vídeo

“O Jardim Secreto” é um destes clássicos para se ler com as crianças no inverno

Se você quer um livro que vai lançar ~sementes~ de inspiração para que seus filhos tornem-se pessoas melhores, O Jardim Secreto cumpre o papel.

A sensível história, publicada pela inglesa Frances Hodgson Burnett em uma revista para adultos em 1911, transformou-se em um clássico da literatura infanto-juvenil.

Rótulos à parte, o livro serve, sim, para todas as idades. Por isso, ler essa obra para crianças debaixo das cobertas e prontas para dormir, no friozinho das noites de outono e inverno, pode se tornar uma deliciosa maneira de passar bons momentos ao lado de pessoas amadas e de bela literatura.

jardim-secreto-2

A transformação de Mary Lennox

A história começa na Índia: Mary nasceu em uma rica família de ingleses que não davam a mínima para ela. Sua mãe passava o tempo todo comparecendo a festas ou promovendo jantares, enquanto a garota era deixada com os empregados, que faziam de tudo que ela pedia.

Mary vivia solitária na Índia

Mary vivia solitária na Índia

Após um surto de cólera, a menina mimada perdeu todos os entes e foi levada para a Inglaterra, para morar em um gigantesco casarão ao lado de uma charneca (no livro a gente aprende o que é charneca), onde ali morava um tio corcunda e desgostoso da vida.

Mary detestava tudo, tinha ares de mandona, e nunca havia sorrido na vida. Até começar a explorar os campos perto da charneca e conhecer pessoas, animais e lugares que conseguiram, mesmo sem querer, desanuviar todo aquele peso que uma menininha amarela e magricela de 10 anos carregava consigo.

jardim-secreto-3

Se os seus filhos se preocupam com meio ambiente e natureza, o livro pode deixá-los ainda mais apaixonados pelo assunto. Ele não menciona a importância da preservação ou a necessidade de cuidar dos recursos naturais. Claro, naquela época, o mundo ainda não falava sobre isso.

A história toca num assunto muito mais leve e sensível: são 277 páginas que falam sobre a maravilhosa e gratificante sensação de estar em contato com a natureza, os pequenos animais, as pessoas simples, o ar puro. De como é bom observar e atuar na transformação de um jardim esquecido em um paraíso florido. Mary transformou-se junto com o jardim. E com certeza, quem lê esse livro passa por uma pequena transformação. 🙂

Minha experiência com livro

O Jardim Secreto foi um dos meus livros de infância. Ganhei aos 11 anos, e li bem devagarinho, que era para a história durar mais. Hoje, aos 31, reli a nova edição, que continua com o mesmo texto traduzido por Ana Maria Machado, mas tem novas ilustrações (desta vez, coloridas).

Na nova edição, publicada pela Salamandra, a editora explica alguns diálogos que acontecem ao longo do livro e podem parecer polêmicos, pois indicam pensamentos discriminatórios e racistas dos personagens. Monteiro Lobato já foi várias vezes editado por causa disso, mas é preciso ter em mente, ao ler o livro, que assim como o brasileiro, a inglesa criou uma obra de ficção baseada nas relações sociais de sua época. Vale a pena ler para conhecer as antigas relações entre colonizadores e colonizados (Inglaterra e Índia, brancos e negros). É entendendo a história, e os erros do passado, que nos tornamos pessoas melhores, certo?

O livro virou filme

Talvez você tenha ouvido falar na história sem nunca ter lido o livro. O Jardim Secreto foi adaptado para o cinema em 1993. O filme também é muito fofinho, mas eu recomendo ler o livro antes para depois fazer as comparações ❤ Enquanto o livro não é lido, fique apenas com o trailer (atenção: o vídeo contém spoilers)

o-jardim-secreto-capa
O Jardim Secreto
Indicado para crianças com idade a partir de 10 anos
Autora: Frances Hodgson Burnett
Tradução: Ana Maria Machado
Ilustrações: Júlia Sardà
Editora: Salamandra
Páginas: 277

Clique aqui e compre o livro “O Jardim Secreto” na Livraria Cultura

Vídeo

Sul-africano “Grande Assim” é escrito em português e xhosa

Toda criança já se pegou pensando em ser bem grande para alcançar coisas que ficam no alto.

No livro Grande Assim, o menino Tshepo não pensa diferente. Mas também não pensa igual a todo mundo.

Ele queria ser grande como um jatobá

Ele queria ser grande como um jatobá

Depois de jogar um adubo fedorento nos pés, se regar com a mangueira e dar dois espirros, Tshepo virou uma árvore grande. E descobriu que existem coisas muito maiores que não podem ser vistas – como a saudade.

O livro é escrito em português e em xhosa, uma das onze línguas oficiais da África do Sul. Ela é bem diferente do que a gente ouve falar por aí: cheia de cliques, parece até uma música.

Clique aqui para ouvir o livro Grande Assim narrado na língua xhosa. Repare nos cliques!

E, aproveitando que a língua parece música, aperte o play abaixo e ouça uma canção que  é conhecida como a música dos cliques:

Capa-livro-Grande-Assim
Grande Assim – indicado para crianças com idade igual ou superior a 5 anos
Autor: Mhlobo Jadezweni
Ilustrador: Hannah Morris
Editora: Peirópolis
Páginas: 36
Compre este livro na Livraria Cultura